2017-03-29

DIVULGAÇÃO

Bairro dos Pescadores, Junho de 2016, Duarte Belo


















Está em curso o desenvolvimento de um projecto de divulgação da obra do arquitecto Rui Goes Ferreira. O objectivo base deste projecto parte da responsabilidade de protecção de um espólio ímpar no contexto da história, cultura e políticas da arquitectura dos anos 60 e 70 na Madeira.

O projecto pretende fixar o arquitecto no tempo e no espaço presente, passado e futuro. Acreditando que o conhecimento pelo passado construirá maior confiança no futuro. Este projecto surge num momento urgente em que várias obras se encontram em risco de desaparecimento.
Para apresentar um dos arquitectos de maior relevo na Madeira do século XX, contextualizando e reflectindo sobre o seu pensamento e obra, pretende-se realizar um FILME, conceber e editar um LIVRO e montar uma EXPOSIÇÃO.

O trabalho iniciado necessita de continuidade e aprofundamento no muito que há a descobrir e aprender com o trabalho de Rui Goes Ferreira. Procurar-se-á que se entenda a reflexão que acompanha a intensidade da sua produção e do seu pensamento referenciando o seu processo através do levantamento documental e dos registos fotográfico e filme.

No dia 23 de Março de 2017, no programa Casa das Artes visitamos duas obras do arquitecto Rui Goes Ferreira - o Edifício Fabril da Empresa de Cervejas da Madeira e o Bairro dos Pescadores em Câmara de Lobos - e apresentamos o projecto de divulgação.

Pode encontrar-se em:

2017-03-03

LEVANTAMENTO E ENVOLVIMENTO

Espólio de Rui Goes Ferreira, Duarte Belo, 2016


















Em Junho de 2016, o fotografo Duarte Belo, foi às Ilhas da Madeira e Porto Santo fazer um levantamento fotográfico da obra de Rui Goes Ferreira. Um registo crucial num momento em que várias obras correm risco de desaparecimento. Mais do que um trabalho revelou-se um envolvimento na intensidade e profundidade de um personagem que encontrou ainda, e de certa maneira, presente.
Hoje inicia, no seu blog, uma reflexão sobre o levantamento e reconhecimento da produção e arquitectura de Rui Goes Ferreira.

"A sua obra arquitetónica, ainda pouco conhecida, representa a perseguição do desenho, o contínuo apuramento do traço ao longo do tempo, na adequação a situações de projeto sempre diferentes. Seguir os passos de Rui Goes Ferreira é uma desconcertante experiência de humanidade, de limite, de procura insaciável, de sonho e de utopia." Duarte Belo

Convido a acompanhar, numa história em 25 capítulos:

Rui Goes Ferreira